domingo, 22 de agosto de 2010

A Moça do Vestido Branco



Eras a moça de vestido branco,
com os pés beijados pelas ondas,
e os cabelos cor do sol de abril.

Todo o segredo do mar era teu,
o canto das vagas nas conchas,
as algas dos dias de calmaria,
a dança na ponta das estrelas.

Teu olhar ia aos mares do sul,
habitava alguma ilha esquecida,
país do amor eterno e distante,
de naufrágios com finais felizes.

Lá te espero sobre a areia fina,
onde escrevo todos os dias
teu nome de espuma, gaivota,
moça do vestido cor de salina.


Alvaro Bastos


#

3 comentários:

(((Selma Del Bosco))) disse...

Quando conseguimos admitir que nosso próximo merece um elogio, estamos abrindo em nosso coração uma estrada de mão dupla - e, em breve, receberemos um elogio de volta...
Parabéns amiga !é de muito bom gosto o seu blog !

beijinhos querida !

Amália Catarina Wichert Grande disse...

Parabéns, querida amiga, por este novo espaço aberto à cultura e onde nós que amamos a poesia
encontraremos sua sensibilidade e bom gosto.
Faz tempo que eu esperava por um blog seu.
Beijos e sucesso!!!

Lou Witt disse...

De muito bom gosto seu cantinho.

Beijo